Cura Gay?

Cura Gay? Tenho acompanhado as notícias acerca da tal cura gay e confesso que a revolta em alguns grupos de Whats que participo me chamou atenção para este assunto. Não defendo a opinião dos esquerdistas tampouco a decisão do juiz federal, mas defendo o ser humano, seja qual for sua "orientação sexual". Nesses anos de trabalho com pessoas acompanhei vários tipos de angustias pessoais e existe sim gays (homens e mulheres) que se angustiam com a sexualidade, a questão enquanto psicóloga não é tratar isso como doença mas tratar o ser humano e sua angústia como ser humano, essas pessoas querem apenas entender os sentimentos, como qualquer pessoa, existem muitos pensamentos limitantes quanto a aceitação e assumir-se, envolto ao que os outros vão pensar, a preocupação com a família e a melhor forma de contar, crenças de desamparo... e por aí vai! Acredito que o trabalho da psicologia está muito acima destes preconceitos pois acima da sexualidade existem pessoas, e ver cada indivíduo como "Ser" que pode sim angustiar-se e buscar psicoterapia, como qualquer pessoa da Terra, com respeito ao ser humano que devemos ter! Cura gay não, mas cura das angústias sim!!! Karina Leiko CRP23/626

Leave a Reply